Siga nas Redes Sociais.

Educação

Termina hoje prazo para inscrições no Prouni

Programa distribuirá 170 mil bolsas para estudantes

Publicado

em

Estudantes interessados em concorrer a uma das cerca de 170 mil bolsas oferecidas pelo Programa Universidade para Todos (Prouni) têm até hoje (17), às 23h59, para concluir o formulário de cadastro no portal do aluno.

O Prouni oferece bolsas integrais e parciais para instituições de ensino superior da rede privada. Segundo o Ministério da Educação, essa edição do programa beneficiará 167.780 alunos que ingressarão no ensino superior. O programa dispõe de 60.551 bolsas integrais e 107.229 bolsas parciais, que cobrem 50% da mensalidade do curso selecionado.

“O Prouni é um programa de inclusão social de maior eficiência e eficácia. É um programa com meta clara e regras transparentes de concessão de benefícios fiscais. Não consigo pensar em um exemplo melhor de programa de transferência de renda e diminuição da desigualdade social”, afirmou a presidente Associação Nacional das Universidades Privadas (Anup), Elizabeth Guedes.

Podem participar aqueles que fizeram a última edição do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e alcançaram no mínimo 450 pontos. Os interessados nas bolsas não podem ter recebido nota zero na redação.

Segundo Elizabeth Guedes, a execução do Prouni de 2020 foi impecável, apesar das circunstâncias da pandemia de covid-19 e dos entraves criados pela quarentena e pelo isolamento social. “Nunca houve uma edição tão transparente, eficiente e sem problemas como a deste ano. Hoje, quando terminar o prazo, todos os estudantes interessados em concorrer a uma bolsa do Prouni terão conseguido. Todas as inscrições foram feitas sem problemas de servidor, sem indisponibilidade de sistemas, com o site no ar em 100% do tempo. Não haverá adiamento ou ampliação do prazo, já que todas as metas estabelecidas foram cumpridas”, ressaltou a presidente da Anup.

Impacto econômico

O Prouni de 2020 poderá ser responsável, em parte, pela recuperação econômica de instituições de ensino superior, diz Elizabeth Guedes. “Uma vez que a inadimplência no setor cresceu 70%, acompanhada da evasão, os fundos do Prouni garantem o pagamento de impostos sem uso de caixa. Com as bolsas, professores e alunos são mantidos em sala de aula, mesmo sem a previsão de normalidade”, explicou a executiva.

Calendário

O cronograma prevê, após o fim das inscrições, a divulgação do resultado da primeira chamada no dia 21 de julho, a comprovação de informações da primeira chamada até o dia 28 deste mês e o resultado da segunda chamada no dia 4 de agosto.

Fonte: Agência Brasil

Educação

Pais e professores de creches protestam em frente à prefeitura do Cabo

O grupo é contra a suspenção de convênio da gestão municipal com 13 instituições de ensino infantil.

Publicado

em

Na manhã desta terça-feira (28), professores e pais de crianças matriculadas nas creches do Cabo de Santo Agostinho realizaram um protesto em frente à prefeitura. Eles afirmam que a atual gestão do município suspendeu o convênio com as 13 instituições de ensino infantil. O anúncio do rompimento ocorreu no último dia 12.

Com faixas e cartazes, o grupo sugere a criação de um termo que estende os contratos e financiamento das instituições até o fim de 2020. Já a prefeitura, alega que não tem recursos para manter o convênio, um investimento de R$ 301.060,14 por mês.
Ao todo, 13 instituições situadas de Pontezinha a Jussaral atendem 1.140 crianças entre 3 e 6 anos e empregam 110 profissionais. Algumas das instituições têm mais de 20 anos de trabalho.

Apesar de os estabelecimentos não funcionarem durante a pandemia do Covid19, os pais explicam que os alunos receberam kits de alimentação no mês de abril e auxílio financeiro de R$ 46 em maio.

Continuar Lendo

Educação

Resultado do Sisu do segundo semestre já está disponível no site

São ofertadas em instituições públicas do país 51.924 vagas

Publicado

em

O resultado do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) do segundo semestre de 2020 já está disponível no site oficial do Sisu. Para fazer consulta, o candidato deve informar o número de inscrição e a senha. O período para matrícula da chamada regular será de 16 a 21 de julho. O resultado foi divulgado na manhã desta terça-feira (14), pelo Ministério da Educação (MEC).

Ao todo, mais de 814 mil inscrições foram feitas. Segundo o MEC, mais da metade desses estudantes – 424.991 mil – disputam 51.924 vagas ofertadas em 57 instituições públicas de educação superior do país.

Pela primeira vez, o Sisu oferece vagas na modalidade ensino a distância (EaD). Além de ter feito o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2019, os candidatos não podem ter zerado a redação. Quem fez o exame na condição de treineiro não pode participar.

De acordo com o edital do programa, a ordem dos critérios para a classificação de candidatos é a seguinte: maior nota na redação, maior nota na prova de linguagens, códigos e suas tecnologias; maior nota na prova de matemática e suas tecnologias; maior nota na prova de ciências da natureza e suas tecnologias e maior nota na prova de ciências humanas e suas tecnologias.

Lista de espera

Quem não for selecionado nesta primeira chamada deverá manifestar o interesse em participar da lista de espera, por meio da página do Sisu na internet, entre hoje e 21 de julho.

A partir daí, a convocação começa a ser feita no dia 24 de julho pelas instituições para preenchimento das vagas em lista de espera. Os selecionados devem observar prazos, procedimentos e documentos exigidos para matrícula ou para registro acadêmico, estabelecidos em edital próprio da instituição, inclusive horários e locais de atendimento por ela definidos.

 

Fonte: Agência Brasil

Continuar Lendo

Educação

Alegando falta de recursos, prefeitura rompe com creches do Cabo

As unidades atendiam mais de 1000 crianças de 2 a 6 anos e algumas instituições prestavam serviços a mais de 20 anos

Publicado

em

Cerca de 50 profissionais de creches do Cabo de Santo Agostinho protestaram na manhã de hoje (13), no Centro do Cabo, contra a quebra do convênio entre a Prefeitura e 13 instituições do município. Eles tiveram uma reunião na Secretaria de Educação e, após não terem uma resolução, caminharam para o Centro Administrativo Municipal (CAM1).
Algumas das instituições têm mais de 20 anos de trabalho no município e receberam a notícia do rompimento ontem (12). A prefeitura alega que não tem recursos para manter o contrato, que é de R$ 301.060,14 por mês.

As creches estão situadas de Pontezinha a Jussaral e recebiam o incentivo da municipal para manter o funcionamento. Com a quebra de contrato, mais de 100 profissionais ficarão desempregados e mais de 1000 crianças, entre dois e seis anos, perderão a assistência.

Continuar Lendo

Tendência